991 Visualizações

95 profissionais e voluntários dos Bombeiros de Alcabideche foram ontem testados contra a COVID-19.

Com o crescente aumento do número de casos por COVID19 e estando as nossas equipas muito expostas a este contágio nas funções do seu dia a dia, foi criado um plano de testagem massiva.

Esta ação só foi possível graças à Câmara Municipal de Cascais, responsável pela oferta dos testes de diagnóstico realizados ontem a 95 colaboradores, entre  administrativos e bombeiros. Destes resultaram 2 casos positivos assintomáticos. Ambos foram colocados de imediato em isolamento e estão já a ser seguidos pelas autoridades de saúde.
Neste momento a corporação tem 7 bombeiros em isolamento com resultado positivo e outros 7 isolados por contactos de risco, sendo que os 14 cumprem quarentena obrigatória.

A testagem massiva irá repetir-se de 15 em 15 dias e é a mais recente iniciativa do plano de contingência já aplicado aos nossos profissionais e voluntários. Esta ação irá permitir a deteção precoce de eventuais casos positivos da SARS CoV 2, quebrando as cadeias de transmissão.
Além da testagem, 53 dos nossos bombeiros irão tomar a 1ª dose da vacina contra a COVID19 assim que estas sejam disponibilizadas pela ARS.
Foram ainda aplicadas outras ações para prevenir a disseminação do vírus, como alterações nas camaratas, existindo agora 5 espaços disponíveis para descanso dos operacionais. A utilização da máscara certificada FFP2 tornou-se obrigatória tanto em serviço como no quartel, abandonando por completo as máscaras cirúrgicas. Esta decisão prende-se com a elevada exposição que os bombeiros têm no transporte de doentes infetados com COVID19. É de salientar que além das máscaras, existe ainda o restante EPI (luvas, fato, touca, óculos) usado em todas as emergências pré-hospitalares e transporte de doentes. Estes EPI´s representam um grande custo para a Associação, só possível também, com o apoio da Câmara Municipal de Cascais.
Todas as ações de formação e instrução estão canceladas na corporação, reduzindo assim ao máximo o aglomerado de pessoas num mesmo espaço e deslocações desnecessárias.
As equipas de emergência pré-hospitalar foram reforçadas, sendo que existem agora 4 equipas ativas durante o dia, mais 2 equipas noturnas, garantindo assim os recursos durante 24 horas.

Desde o início da pandemia e que tenhamos conhecimento, os nossos bombeiros já transportaram 508 casos suspeitos/confirmados de doentes SARS CoV 2 para o hospital.

Com todas as medidas anunciadas, contamos minimizar ao máximo a disseminação deste vírus, naquela que agora se prevê ser a longa reta final para o controle da pandemia.

E porque nunca é de mais, relembramos que está nas mãos de todos nós travar esta ascensão vertiginosa da pandemia, respeitando as regras de etiqueta respiratória, cumprindo o distanciamento social, usando sempre máscara de proteção, não fazendo convívios sociais e saindo de casa apenas para o estritamente necessário.